domingo, 30 de maio de 2010

M216 - 3ª CONFRATERNIZAÇÃO RANGER DO 3º TURNO DE 1970 (29MAI2010)

RANGERS

3º Curso de 1970

3º ENCONTRO /CONVÍVIO / ALMOÇO e 40º Aniversário sobre a conclusão da instrução

Mais uma vez, este ano, o RANGER Orlando Cardoso, que vive na bela e acolhedora cidade da Régua, promoveu a confraternização anual do pessoal do seu curso de Operações Especiais, em Lamego.
No passado dia 29 de Maio, reuniram-se alegre e festivamente, cerca de duas dezenas de elementos do seu 3º curso de 1970.
O programa incluiu uma cerimónia de sentidas exéquias pelos mortos na Guerra do Ultramar, em especial memória pelos 3 homens que faleceram deste turno.
Seguiu-se uma atenta e pormenorizada uma visita às instalações do quartel de Santa Cruz, superiormente guiada pelo Sr. CMDT da Unidade – Cor. Sepúlveda Velloso, após o que todos os presentes se deslocaram para o almoço (rancho à boa moda do C.I.O.E./C.T.O.E.), servido na velha e aconchegada cantina do nosso mais estimado e místico reduto de instrução: Quartel de Penude.
Findo o almoço o RANGER Cardoso dedicou algumas palavras à plateia, relembrando algumas peripécias do período instrutivo, terminando com o indispensável e imortal grito RANGER, secundado por todos os RANGERS presentes no refeitório.
Acalmadas as “hostes” com o cafezinho da praxe, o pessoal dirigiu-se em ameno passeio pelas instalações do quartel. Foi curioso verificar como aqueles homens, alguns dos quais nunca haviam regressado ao C.I.O.E. nos últimos 40 anos, comparavam a actual estrutura física das instalações, àquela que haviam conhecido em 1970.
Este inesquecível convívio terminou com votos de que em 2011 compareçam mais elementos no 4º convívio.

Concentração das tropas

Homenagem aos mortos da Unidade

Recepção pelo Sr. CMDT do CTOE, aos convivas, no Salão Nobre

Plateia atenta, do maior ao mais pequeno

Visita guiada pelo Sr. CMDT do CTOE ao Museu

Parte do acerbo patrimonial do Museu do CTOE, utilizado pelo IN na Guerra do Ultramar, de origem soviética: uma Kalashnikov AK-47, uma PPSH (vulgo costureirinha) e uma Simonov

A lindíssima e secular igreja de Santa Cruz

A renovada parada do Quartel de Penude

Uma dose de rancho no refeitório do quartel de Penude

Aspecto das mesas (RANGER Santos e Lina)

O discurso do RANGER Cardoso e os sorrisos dos ouvintes, que assim demonstravam a sua satisfação e contentamento

sábado, 22 de maio de 2010

M215 - Celestino Oliveira - Um "RAÇÃO ESPECIAL" do 3º Curso de 1987

Celestino Oliveira
Um "RAÇÃO ESPECIAL" do 3º Curso de 1987

Um ano antes do Celestino Oliveira entrar no quartel de Penude, a fim de legitimamente se candidatar a um emblema RANGER, para o qual sabia possuir os ingredientes necessários - Vontade e Valor -, em 1987, falecera, num lamentável acidente, um instruendo numa das provas rotineiras no CIOE, mais precisamente na execução de um rapel a partir da ponte do Rio Varosa, até ao seu habitualmente ressequido leito.
Dada a desenfreada e açaimada pressão que alguns dos elementos de índole e caracter políticos mais que suspeitos, que integram ainda hoje muitos dos nossos media em Portugal e que, estupidamente, aproveitam estes infelizes e terríveis incidentes, para distorcerem e atacarem assanhadamente as rotinas de instrução castrenses, foi decidido superiormente, pelo Exército Português, interromper durante um período de tempo (na altura indeterminado), até se ter completado o inerente relatório do incidente.
Assim o Celestino, tendo cumprido toda a instrução que lhe foi incutida, chegou ao fim do curso e não lhe foi entregue, como a ninguém do seu curso, o ambicionado emblema da especialidade.

Bem o Celestino encheu umas centenas (ou milhares?) de braços, nos arrabaldes de Lamego...

Ficou-lhe o que ainda hoje mantém e continuará a manter sempre, segundo as suas palavras, o Valor e a Vontade, aliados ao espírito RANGER de camaradagem e amizade com aqueles, que passaram um dia por Penude e com aqueles que hoje vão completando os seus cursos, através da instituição que isso lhe permite, bem como a todos os outros que suaram e sofreram na parada do dito quartel, que é a A.O.E. (Associação de Operações Especiais).

Fotos: © Celestino Oliveira (2010). Direitos reservados.

P.S. - "RAÇÃO ESPECIAL" foi a melhor designação que o Furriel Miliciano José Félix idealizou, para definir a especialidade dos cursos (3 ou 4 de 1987), que tendo cumprido a instrução no C.I.O.E. não receberam a insígnia de RANGER.

M214 - 29 de Março de 1809 - Tragédia da Ponte das Barcas (Porto)


Porto, 29 de Março de 1809

A Tragédia da Ponte das Barcas

Carta de um oficial inglês, datada de Coimbra, 2 de Abril de 1809, in «Correio Braziliense ou Armazém Literário», Vol. II, Nº12, Londres, Maio 1809;

«(…) Às 3 da manhã de 29 [de Março] tocou o sino a rebate; e entre as 5 e as 6 atacou o inimigo com a artilharia; assestando algumas peças contra S. Francisco, matando algumas pessoas na casa da guarda; mais para a esquerda , atiraram os Franceses com algumas granadas á linha, e isto pôs as ordenanças em confusão, e estas espalharam o terror por toda a linha.

Entre as 7 e as 8, era geral a retirada, e os fugitivos se recolhiam á cidade seguidos de muito perto pelos Franceses.

Não vi mais o General Parreiras; e soube depois que ás 7 horas passara a ponte e fora com o Exmo Bispo.

Não se fazendo resistência alguma na cidade; nem havendo preparativos para defesa, uma partida da Legião, que vinha das baterias, e alguns soldados ingleses, capitaneados pelo Major Domingos Bernardino, se portaram com grandessíssima valentia; este oficial ficou levemente ferido e teve o seu cavalo morto debaixo de si.

O General deu ordem para que fosse cortada a ponte, que conduz a Vila nova; mas isto só se executou em parte, e ao depois, quando começou a retirada, e o povo queria todo passar pela ponte, se tornaram a por os pontões que se haviam retirado.

Mal poderia exprimir a desordem e horríveis cenas, que vi, e posso dizer que centos destes desgraçados foram mortos no aperto, principalmente mulheres e crianças, e pessoas de inferior condição.

Parece-me que os Franceses tinham bons guias, e escolheram donde faziam fogo aos botes, que atravessavam o rio com gente.

Avançaram à rua das Flores e rua Nova, onde uma partida da Legião se lhes opôs por algum tempo, e fez grande execução principalmente entre a cavalaria, mas sofreu muito, e viu-se obrigada a guarnecer o posto do mercado do peixe, e por fim cedeu á multidão do inimigo.

Tomaram os Franceses posse da ponte, e havia nesse lugar duas peças debaixo do arco, os artilheiros fizeram fogo duas vezes; eu e o Major C – persuadidos de que tínhamos cumprido o nosso dever, cruzamos o rio n’um pequeno bote, por baixo de pesado fogo do inimigo; deixamos os nossos cavalos.

Indo para o Monte da Serra achei uma peça de seis, que atirava sem fazer bem algum, os que a manobravam não quiseram atender ás nossas representações, e mataram mais Portugueses do que Franceses. Tratei agora de retirar-me, estando certo que os Franceses ali chegariam em breve tempo.

Eu e o Major marchamos a pé 3 léguas, no caminho de Ovar, onde me embarquei , e gastei 24 horas até Aveiro. Sou obrigado a dizer a V. Exa que o povo, nesta infeliz retirada, me mostrou o maior respeito e atenção.(…)»

Carta de um oficial inglês, datada de Coimbra, 2 de Abril de 1809, in «Correio Braziliense ou Armazém Literário», Vol. II, Nº12, Londres, Maio 1809.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

M213 - RANGER RADICAL DE FAFE 2010

RANGER RADICAL DE FAFE 2010

Aventura, Desafio, Convívio e Camaradagem

Decorreu nos dias 14, 15 e 16 de Maio de 2010, mais um alegre e amigável encontro radical de RANGERS, junto à paradisíaca Barragem da Queimadela, que dita cerca de 10 km a norte da lindíssima cidade de Fafe, e proporciona um magnífico repouso no pacato e acolhedor parque de campismo local.

Um fim-de-semana que compreendeu a realização de variadas e desafiadoras actividades que culminaram com um excelente almoço/convivo, no domingo dia 16, durante o qual se procedeu à entrega de lembranças e prémios entre todos os concorrentes e às firmas que patrocinaram o evento e à nossa estimada Unidade o C.T.O.E. = Centro de Tropas de Operações Especiais.

Tiro de calibre reduzido, tiro com arco, rapel, lide, marcha e muitos obstáculos tiveram que ser vencidos, por quem concluiu com sucesso mais este bem organizado raide.

Mais uma vez, quer o imprescindível apoio do C.T.O.E. = Centro de Tropas de Operações Especiais. C.T.O.E., quer da A.O.E. = Associação de Operações Especiais, valorizaram sobremodo a realização de mais este evento.

No fim do almoço passou-se ao habitual destroçar e as despedidas com um... até para o ano se Deus quiser!

Para a"competição" alimentícia eram mais os "clientes", que para as partes de exercíco físico...

Também não faltaram os deliciosos bolos da praxe

segunda-feira, 10 de maio de 2010

M212 - GEs e GEPs Almoço de Confraternização Anual 2010

GEs e GEPs
Grupos Especiais e Grupos Especiais Paraquedistas
17º Almoço de Confraternização Anual 2010
8 de Maio de 2010
Uma parte dos convivas presentes
Dois grandes amigos, sempre juntos
A conversa instalou-se à volta das memórias de então
Um ambiente acolhedor e fraterno
Os orgulhosos filhos e netos de um grande Comandante - Cor Costa Campos
Do Norte ao Sul do país foram muitos os que acorreram e diseram: Presente!Camaradagem e alegria entre todos os presentes, foram qualidades permanentes do início ao fim do convívio

terça-feira, 4 de maio de 2010

M211 - Encontro/Almoço/Convívio do 3º Curso de 1970

3º Almoço/Convívio

CARO RANGER DO 3º Curso de 1970

Venho lembrar-te que o nosso 3º convívio é no próximo dia 29MAI2010 em Lamego.
O programa para esse dia é:
- Das 10h30 ás 11h30 - Concentração na parada do quartel de Santa Cruz (Centro/Lamego);
- 11h30 - Cerimónia em Honra dos Combatentes Mortos;
- 12h00 - Apresentação de Cumprimentos ao Comando e visita ás instalações do Quartel de Santa Cruz;
- 13h00 - Formatura para o rancho no quartel de Penude.
- Tarde - Convívio em Penude/Lamego (a hora de desmobilização fica ao critério de cada um).

Os meus contactos são:

Telem. 919744187 e Telef. 254322333
Obs. - Claro que o convívio é extensível a familiares e amigos. Aguardo a confirmação da tua presença (caso ainda o não tenhas feito) e indicação do nº de pessoas que te acompanham.
Recebe um abraço Ranger do,
Orlando Cardoso
(Em 1970 eu era assim... lembram-se?)
Emblemas de colecção: © Eduardo Ribeiro (2010). Direitos reservados.