sexta-feira, 22 de abril de 2011

M329 – RANGER Jorge Coutinho do 2º Curso de 1973

RANGER Jorge Coutinho
3º Curso de 1973

Fotos do Juramento Bandeira em fins de Setembro de 1973


Mais um Camarada RANGER aceitou o convite para se juntar a nós, neste nosso blogue - o Jorge Manuel Magalhães Coutinho -, que cumpriu a sua comissão militar como Alferes Miliciano na Companhia de Comandos e Serviços do Batalhão de Caçadores Nº 4610/73, que esteve em Piche e Bissau - na Guiné -, em 1974.


Vindo de Mafra, concluiu com êxito, no CIOE, o 3º curso de 1973, tendo seguido para o RI 16, em Èvora, e aí foi mobilizado para o Ultramar.

Embarcou então em Abril de 1974 no navio Niassa e desembarcou em Bissau, tendo seguido para o Cumeré onde o seu batalhão ficou instalado, destinado a frequentar a habitual instrução que era dada a todos os Homens que seriam colocados em zonas de alto risco de combate e que era designado por IAO - Instrução de Aperfeiçoamento Operacional.

Duas semanas depois, deu-se o 25 de Abril e, após alguns dias, foi destacados para fazer a segurança em Bissau, tendo aí acampado durante uns 15 dias.

Em seguida, o pessoal do seu batalhão seguiu para o cumprimento das missões para que tinha sido criado, render as companhias do BCAÇ 3883/72, que se encontravam aquarteladas no sector de Piche e que tinham terminado o seu tempo de serviço.

Porque lhe foram atribuídas funções de adjunto do Capitão - Oficial de Operações -, ficou em Bissau, tentando arranjar transporte para um pelotão da 3ª CCAÇ. A situação ali estava muito complicada devido à grande movimentação de tropa, que se havia gerado com a entrega dos aquartelamentos ao PAIGC e as consequentes retiradas das Unidades para a capital, a fim de aguardarem embarque para a Metrópole.

Ao fim de quase um mês, conseguiu o embarque numa LDG, rumando a Bafatá e, de lá, para Nova Lamego de avião. Daí partiu para Piche em Berliets (diz ele que viu naquele percurso tanta desgraça que jamais esquecerá!).

Em Piche, foi designado para adjunto do Comandante da Companhia e Chefe da Contabilidade (a sua especialidade civil), cabendo-lhe a tarefa de organizar a Cantina, o que lhe levou um mês, até vir de férias em Julho.

Infelizmente não teve muita oportunidade para estabelecer grande camaradagem e união com os homens do seu pelotão, tendo-se dessa parte encarregado os 3 furriéis RANGERS. Diz ele que também no RI 16, quase não conviveu com eles por ter de preparar as operações de instrução.

Quando regressou ao batalhão, este encontrava-se em Bula e, dali, deslocou-se para Bissalanca (nos arredores de Bissau), após o que ficou instalado nos Adidos.

Finalmente, embarcou no Uíge de regresso a Portugal, em 14 de Outubro de 1974.

Em Lisboa, ainda permaneceu mais uns 3 ou 4 meses, a ultimar a comissão liquidatária, juntamente com o 1º Sargento Afonso e com o Alferes Subhashandra Manishanker Bhatt (nome que nunca esqueceu, porque achou sempre interessante ele ser de origem indiana - um homem impecável e de quem lamenta ter perdido o contacto!)

No fim do curso quando regressava a casa, num velho combóio da CP

Já na Guiné - Cumeré -, em Abril de 1974

Fotografias: © Jorge Coutinho (2011). Direitos reservados.


1 comentário:

Anselmo Boaventura disse...

Boa noite. Chamo-me Anselmo Lopes boaventura, moro no concelho de Esposende, sou ranger do curso de 1973, e o meu percurso a partir de Évora é exatamente igual ao teu. Se calhar fui um dos furriéis ranger em Piche.
De qualquer modo um abraço.