quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

M46 - ANGOLA - António Matos - Furriel Mil.º Atirador de Cavalaria -, CCav. 2650 (A INFERNAL) - Fevereiro de 1970 a Março de 1972

Mais um amigo ex-Combatente em Angola, que aceitou o meu desafio para contar, para este blogue, a sua "passagem" por Angola, contada no presente do indicativo.

Chamo-me António Matos e fui Furriel Mil.º Atirador de Cavalaria na CCav. 2650 (A INFERNAL), que fazia parte do BCav. 2902 (CHEQUE-MATE), que prestou serviço em Angola de 24FEV1970 a 18MAR1972 ( +/- 25 Meses).
0
o
O Batalhão actuou como Unidade de reserva da RMA (depois Res./CCFAA) e na missão de «Intervenção», no NORTE DE ANGOLA., de 24 de Fevereiro de 1970 a 07 de Junho de 1971.

As operações da minha companhia, foram muitas, entre elas destaco, (Operação Torrado, A cavalo, Bipé, Primavera bela, Dragão Negro, Agora vai, Escaravelho, Dragão vermelho, Urso branco, Corvo preto, etc.

A minha companhia actuou na zona de Santa Cruz, reforçando o BCav. 2889, merecendo, da parte do respectivo Comandante grandes elogios, como «... revelou-se como uma tropa aguerrida, disciplinada, eficiente e com verdadeiro espírito de corpo... ».
Apesar de ter sofrido 4 feridos graves (Soldados Teixeira, Garção, Ferra e Oliveira), o seu moral não foi afectado.

Também actuámos em colaboração com a 22ª CComandos. nas áreas marginais do RIO ZENZA, a sul do BOM JESUS.
Outras operações fizeram-se na zona de TOTO E QUIMARIA assim como em MUCONDO.

Também aqui se realça o elogio do BCav. 2909 (SUS... A ELES), «... Foi muito útil o reforço da CCav. 2650... o facto de ser uma Companhia de intervenção bem enquadrada e com entusiasmo... muito contribuiu para a maneira como a missão foi cumprida».

Dia 1 de Abril de 1971, DIA DE LUTO. Na deslocação de MACOLO para QUIQUA, um pelotão (+ ou - 25 unidades) da minha companhia, foi fortemente emboscada por um grupo inimigo, estimado em 60 elementos, bem armados e com forte poder de fogo, que causaram 5 mortos e 2 feridos graves ás NT.

De 13 de Junho de 71 a 24 Fevereiro de 72, Leste de Angola, onde rendemos o BCaç. 2872.

A minha companhia ficou sedeada no LUNGUÉ-BUNGO., fizemos algumas operações, mas a principal missão foi proteger a TECNIL, empresa que estava a construir a estrada entre o Luso e Gago Coutinho.
Isto é um pequeno resumo, da actuação da CCav. 2650 "A INFERNAL".

Junto algumas fotos daqueles que estarão sempre presentes nos nossos corações.

P.S. - Por falta do Alferes, comandei o 4º pelotão, durante largos meses da minha comissão em terras Angolanas.

A. MATOS

2 comentários:

ANTÓNIO disse...

Magalhães,
Está tudo muito bem!...
Parabéns!!!
No tempo de comissão, é só alterar
«Março de 1971 para Março de 1970»

Santos Oliveira disse...

Magalhães Ribeiro
Embora não me movimente muito bem neste meio, quero deixar-te o meu Louvor e Admiração nesta tua Obra. Por mim, acho, já sou um Ranger a rangêr! Coisas que a idade já não melhora. Agora, já só voo baixinho, Condor aqui, Condor ali...
Abraços fraternos, do
Santos Oliveira