sexta-feira, 29 de maio de 2009

M111 - RANGER Orlando & A Barragem de Cabora Bassa




RANGER Orlando & A Barragem de Cabora Bassa


O RANGER Orlando, enviou-me estas duas interessantes fotos, vendo-se do lado direito algum pessoal da sua Companhia, na zona da fundação daquela que viria a ser designada por barragem de Cabora Bassa, e na da esquerda, o próprio com outro elemento da Companhia no estaleiro, numa fase já mais adiantada das obras de construção.






















M110 - RANGER Rocha do 1º curso de 1981

RANGER Rocha do 1º curso de 1981

O RANGER Rocha é um dos maiores entusiastas e colaboradores da A.O.E. (Associação de Operações Especiais).

Na cidade do Porto, foi ele que construiu, com materiais fornecidos pelo RANGER Pedro Costa o bonito bar do nosso Espaço.

Os mais entusiastas, RANGERS Modesto e Veloso, encontram-se a "tratar" de vida no estrangeiro, aguardando-se a todo o momento que regressem de boa sáude e disposição, para nos ajudarem a "ocupar" tamanho lugar. 

ALGUMAS FOTOS DO RANGER ROCHA EM PLENA INSTRUÇÃO


SALTO DO PÓRTICO - EM PLENA QUEDA


SALTO DO PÓRTICO - A RECEPÇÃO NA LONA


TRANSPOSIÇÃO AÉREA ENTRE OBSTÁCULOS


SALTO AO GALHO


SALTO TARZAN

quinta-feira, 28 de maio de 2009

M109 - RANGER Orlando Cardoso do 3º Curso de 1970




Fotos do RANGER Orlando Cardoso do 3º Curso de 1970,
no quartel de instrução do C.I.O.E., em Penude.


Após receber instrução o Orlando permaneceu em Penude, como monitor, no curso que se seguiu.

Findo este período foi mobilizado para Moçambique, no BCAÇ 3843, CCAÇ 3355, onde prestou a sua comissão militar como Furriel Miliciano, entre os anos de 1971 a 1973, em Estima/Tete e Molumbo/Vila Junqueira/Zambézia.

É ele quem tem organizado, com muito sucesso, os almoços de confraternização que reuniram em 2007 e 2008, cerca de metade dos homens do seu curso.

Fica aqui um apelo a todos os RANGERS do 3º turno de 1970, que ainda não foram contactados para estes convívios, que entrem contacto com o Cardoso para o nº de telefone: 254 322 333 ou telemóvel: 919 744 187.

Pose para a foto, num dia de Sargento de Dia à Companhia  no CIOE, em Penude



quarta-feira, 27 de maio de 2009

M108 - RANGERS & O Desporto Regional de Alta Competição

(Foto de Armando Peneda/EDP)

A A.O.E. (Associação de Operações Especiais)
& o Desporto Regional de Alta Competição

Foi com grande entusiasmo e dedicação que a nossa Associação, contribuiu nos passados dias 23 e 24 de Maio, para o enorme sucesso da Meia Marationa do Douro Vinhateiro, que decorreu na cidade da Régua.

Esta prova contou, entre outros patrocínios, com a EDP, Caixa Geral de Depósitos, RTP1, Santa Casa de Misericórdia e as Câmaras Municipais da Régua e Lamego.

A enriquecer aprova estiveram presntes Rosa Mota e o Sr. Secretário de Estado do Desporto - Dr. Laurentino Dias.

Entre os participanste estiveram os nossos atletas Fernanda Ribeiro e Rui Silva.

Excedendo as melhores expectativas, apresentaram -se na partida cerca de 8.000 atletas individuais, de várias colectividades e Associações Nacionais.

Com os preparativos (ao nível da melhor das operações especiais) a cargo do RANGER Rodrigues Alves, tudo foi previsto ao mílímetro com a devida antecedência, tendo sido cumprido a 100%, como é nosso apanágio no rigor e na disciplina.

Colaboraram na organização deste evento, pela parte da A.O.E., os RANGERS Paulo Vaz, Pais Monteiro, Avelino Pereira, Pinto, Fontinha, SMOR Magalhães, Rocha, Magalhães Ribeiro, Coelho, Basílio, Queiroga, Jesus, Moreno, Vilaranda, Armandino Marcos, Ricardo, Cruz, Paulo Duarte, Pires, Silva, Rodrigues, André, Fernandes, Ramos, (...)

Como vem sendo habitual, não deixaram de estar presentes tendo-se empenhado cada um no melhor desempenho das tarefas que lhes tocou, 2 dos nossos habituais e indispensáveis Amigos: Grácio e Patrícia (filha do RANGER Pais Monteiro).


(Foto de Armando Peneda/EDP)

A informação e o programa das nosssa "tropas" constou do seguinte:

Concentração Geral: Parada do C.T.O.E. do Quartel de Santa Cruz Lamego

Dormida: Acampamento Quartel de Penude

Alimentação: Restaurante Tia Aninhas (Régua - Acesso com senha a ser fornecida pela organização)

Deslocação Lamego/Régua/Lamego: Autocarro

Material: Tenda de campismo, saco cama, estojo de higiene pessoal e canivete multiusos.

Vestuário: Será oferecida uma camisola identificativa (RANGER), sendo o resto do vestuário de livre escolha.

Infoline:

Coordenação zona Norte: Ranger Coelho
Coordenação zona Sul: Ranger Pinto
Responsável por inscrições (via e-mail): Ranger Magalhães Ribeiro

Dados a fornecer para obtenção de credenciais e seguro: Nome/data de nascimento/nº de B.I. /Telefone de contacto

Máximo de 80 inscrições

Subsidio de deslocação: Solicitar informações Infoline

PROGRAMA

Sábado 23 de maio de 2009:

17:00h- Concentração de pelo menos um grupo de dez Sócios para iniciar trabalhos de delimitação do percurso;

18:00H- Saída para a Régua de autocarro;

18:30H- Inicio de trabalhos;

20:30H-Jantar para este grupo de Trabalho;

21:00H - CONCENTRAÇÃO GERAL DOS SÓCIOS;

23:00H - Reunião para efeitos de informação e formação das actividades de Domingo.

Domingo 24 de Maio 2009:

06.00H- Alvorada;

06:30H- Saída para a Régua;
  • NOTAS: O trânsito na Régua estará condicionado a veículos, pelo que se aconselha a apanhar o autocarro que sai de Lamego, pois será difícil o acesso ao local da prova;

  • A organização prevê a afulência de aproximadamente cinco mil pessoas e apartir das 09.00h o estacionamento de viaturas torna-se complicado.
07:30H - Pequeno almoço;

08:30H - 10:00H - Distribuição dos colaboradores pelo percurso;

10:30 H - Inicio da corrida de cadeiras de rodas;

11:00H - Inicio das restantes provas.

No final almoço convívio é obrigatório o nosso grito de guerra RANGER

Regresso a Lamego e desmobilização

Notas e agradecimentos: A A.O.E.. agradece mais uma vez toda a colaboração prestada pelo C.T.O.E.

A Supervisão estratégica esteve a cargo do Major O.E.s R. Alves

(Foto de MR)

terça-feira, 26 de maio de 2009

M107 - 2º CONVÍVIO DE RANGERS DO 3º CURSO DE 1970 (19 de Abril de 2008)



2º CONVÍVIO DE RANGERS DO 3º CURSO DE 1970 

Lutando contra a forte chuva e vento que se fazia sentir em Buarcos, na Figueira da Foz, no dia 19 de Abril, os RANGERS do 3ª turno de 1970 voltaram a confraternizar, desta feita no restaurante "O Teimoso". 

A iniciativa esteve mais uma vez a cargo do RANGER Cardoso e, como se pode facilmente deduzir, não foi tarefa fácil tentar reunir o maior número de elementos do seu curso, sobre cuja conclusão decorreram já quase 4 décadas. 

Os dados actualmente disponíveis sobre os cerca de 100 cadetes e instruendos que frequentaram o curso, oriundos dos quatro "cantos" de Portugal, além dos seus nomes incompletos, são os que se referem às suas moradas de então, geralmente dos seus pais (alguns entretanto falecidos, infelizmente). 

Findas as suas missões militares, estes RANGERS, pertencentes à geração marcada pela "Guerra do Ultramar", retomaram a vida civil,  empregando-se, casando, etc., dando assim novos rumos às suas vidas, comprando, ou alugando, as suas residências e, por consequência, alterando os mencionados dados disponíveis. 

Apesar destes inconvenientes foi possível, em relação ao primeiro convívio, duplicar o número de participantes, para cerca de 3 dezenas. 

Neste convívio foi prestada uma justa e sentida homenagem aos 3 RANGERS deste curso que jamais, nesta vida carnal, poderão comparecer por, lamentável e tristemente, terem falecido em combate nas 3 frentes da guerra. 


segunda-feira, 25 de maio de 2009

M106 - 1ª CONFRATERNIZAÇÃO RANGER DO 3º TURNO DE 1970 (12NOV2006)

RANGERS

3º Curso de 1970

Na foto ao lado pode ver-se (da esquerda para a direita): o António Paixão, Raul Maia, Delfim Santos, Orlando Cardoso, Costinha de Sousa, David Ventura, Valdemar Cardoso, António Merêncio, Rui Rodrigues, Pedro Pinto, Lino Martins, Eduardo Brandão, João Pardilhó e Evaristo Teixeira.

Por louvável iniciativa do RANGER Orlando Cardoso, que vive na pequena, bela e acolhedora cidade da Régua, reuniram-se alegre e festivamente em Lamego, no dia 12 de Novembro de 2006, cerca de duas dezenas de elementos do seu curso: o 3º de 1970.

O programa incluiu uma saudosa visita às instalações do quartel de Santa Cruz e ao nosso mais estimado e místico reduto de instrução: Penude. Foi curioso verificar como aqueles homens, alguns dos quais nunca haviam regressado ao C.I.O.E. nos últimos 36 anos, comparavam a actual estrutura física das instalações, àquela que haviam conhecido em 1970.

A visita foi superiormente guiada pelo Sr. TCOR. Morais Queijo, que fez as honras da Unidade.

Seguiu-se um excelente e apetitoso “rancho” à moda RANGER”, servido na velha e aconchegada cantina de Penude.

Um dos factos constatados pelo RANGER Cardoso, foi de que a maioria destes RANGERS desconhecia a existência da A.O.E., pelo que, foi também com igual satisfação e entusiasmo, que estes RANGERS tomaram conhecimento através dele e do RANGER Madureira, tanto das finalidades, como das actividades praticadas pela Associação, tendo-se, todos aqueles que ainda não o eram, tornado sócios.

Este inesquecível convívio terminou com votos de que em 2007 apareçam mais elementos ao convívio.

sábado, 23 de maio de 2009

M105 - RANGER Santos entrevistado pelo CM, em 17 de Maio p.p.

RANGER Santos entrevistado pelo CM, em 17 de Maio p.p



sexta-feira, 22 de maio de 2009

M104 – Uma Foto do blogue de Luís Graça & Camaradas da Guiné


Um dos blogues de grande sucesso na internete é, com certeza, o de Luís Graça & Camaradas da Guiné.

O que começou por ser um entretenimento do Dr. Luís Graça (sociólogo do trabalho e da saúde, doutorado em saúde pública e professor na Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, em Lisboa), que cumpriu a sua comissão militar em tempo da Guerra do Ultramar na Guiné, na CCAÇ 12, Contuboel e Bambadinca, 1969/71, tornou-se um caso sério em matéria de comunicação deste capítulo da nossa história recente, que se vem rodeando de uma tertúlia de camaradas ex-Combatentes, e se tem estendido a muitos amigos, inclusive alguns que colaboram a partir da inesquecível e estimada Guiné-Bissau.

Contando actualmente com mais de 300 tertulianos, o blogue conta com mais de 1 milhão (1 000 000) de visitas e 4 mil e tal mensagens em 4 anos de existência. É caso para dizer: - É obra!
O seu endereço é:




Entre o muito material narrativo, abrangendo várias temáticas, encontram-se inúmeras e espectaculares fotos, emblemas e guiões dos diversos batalhões, companhias, pelotões, etc.

Um das fotos que me impressiona pelo seu significado é da autoria do ex-Alferes Miliciano Torcato José Mendonça, inserida no poste:





A legenda da foto é:


Guiné > Zona Leste > Sector L1 > Bambadinca > Fá (Mandinga) > 1968 > CART 2339 (1968/69) > O Grupo de combate do Alf Mil Mendonça , antes de ser recambiado para Mansambo, paar o trabalho de pá e pica > O arriar da bandeira ... Tirando às patrulhas ao mato Cão, para montar segurança aos barcos da Gouveia que atravessavam o Geba Estreito (Xime-Bambadinca-Bafata), Fá Mandinga, antiga estação agronómica por onde passara, nos anos 50, o Engº Agrónomo Amílcar Cabral, licenciado pelo ISA- Instituto Superior de Agronomia, de Lisboa, era uma verdadeira colónia de férias...

O que eu “leio” nesta foto (que dizem valer mais que mil palavras): um grupo de Homens, soldados de Portugal na posição de máximo respeito - em sentido -, nos confins da África, a prestar uma cerimónia que era diariamente feita, uma vez de manhã - o hastear da bandeira de Portugal -, e ao fim da tarde - o arriar da mesma.


Hoje, entristece-me, ver que muitos jovens, incultos e desconhecedores da história do nosso país, apenas sabem “ler”, porque de outro modo não foram educados, na bandeira nacional: selecção nacional de futebol.


Resta registar os meus agradecimentos aos ex-Combatentes da Guiné, mencionados no texto: Dr. Luís Graça e Miliciano Torcato José Mendonça, que permitiram esta publicação.


NOTA: Para mais informação aconselho a consultar o blogue indicado.

domingo, 17 de maio de 2009

M103 - IMAGENS DO RAID RADICAL RANGER "CIPOE 2007"

IMAGENS DO RAID RADICAL RANGER




"CIPOE 2007"




Convívio Ibérico de Patrulhas de


Operações Especiais






O programa detalhado do evento CIPOE 2007:

Sexta-feira

Recepção dos participantes
Apresentação do CIPOE
Apresentação de historial de eventos anteriores
Missão nocturna

Sábado

Hastear Bandeiras
Entrega de planeamento do circuito das provas


Formar patrulhas

Nota: O circuito terá cerca de 20km, com 11 estações, está previsto que a duração do circuito seja efectuado entre as 10h00 e as 18h00.

As provas por estação serão as seguintes:

1 - Slide
2 - Rapele
3 - Escalada
4 - Tiro ao alvo
5 - Tiro de combate
6 - Primeiros socorros
7 - Lançamento de granadas
8 - Reação a ataque de sniper
9 - Manobras com cordas
10 - Pista de obstáculos e tiro ao alvo
11 - Aranha e paralelas

NOTA: Por motivos óbvios todo o tiro será executado com armas de pequeno calibre e, ou, fictícias.

Domingo



Treinos para o desfile final
Desfile em parada e entrega de troféus, medalhas e certificados de Patrulhas de Operações Especiais




____________________________________________




A rapaziada: Pinto, Basílio, Celestino e Martins




As esposas e colaboradoras nas provas do Kock, Jesus e Coelho.



Opessoal nos botes espera serenamente no rio Douro, para avançãr para o obstáculo seguinte







O Miguel Prieto da A.V.B.V.G. (Asociación de Veteranos Boinas Verdes de Galicia) suspende-se em rapele, ma ponte de Entre-os-Rios, uns 12 m de altura.




Seguiu-se o Álvaro Docal da mesma Associação espanhola, congénere da portugesa A.O.E. (Associação de Operações Especiais)






Foram perto de uma centena os participantes neste CIPOE






A ponte, os botes e o pessoal a meia-ponte... numa paisagem deslumbrante... exercitando-se





Simulação de resgate de um prisoneiro, com aplicação de noções de primeiros socorros a um ferido. Eesta fase foi levada muito a sério pelos participantes, já que contou com os aperfeiçoamentos nesta matéria de um profissional da "arte". o enfermeiro Celestino do Hospital de S.to António do Porto.




Até ao CIPOE de 2008...

sábado, 9 de maio de 2009

M102 - Os RANGERS & a LITERATURA

Um livro do Alferes RANGER Jaime Froufe Andrade


Segundo Notícia da agência Lusa

Trata-se de um conjunto de oito histórias da guerra colonial que o autor viveu em primeira pessoa durante a sua comissão de serviço em Moçambique, como alferes miliciano de Operações Especiais ("rangers"), entre 1968 e 1970. São outros tantos retratos da vida que centenas de milhar de jovens portugueses viveram, nos anos da guerra colonial, no meio do "mato", em Moçambique, Angola ou na Guiné-Bissau.

As histórias são escritas com dramatismo, em que cabem momentos de humor, perplexidade, angústia e ansiedade, mas também a profundidade psicológica, que faltam a muitos relatos de guerra.

As pelo menos duas gerações de portugueses que viveram a guerra em África reconhecer-se-ão facilmente nestas linhas escritas por Froufe Andrade.

Noutro capítulo, o autor narra o regresso atribulado de Moçambique a Portugal, a bordo do navio Vera Cruz, sobrelotado com três mil militares.

Quando navegava perto do Cabo da Boa Esperança (o mítico Cabo das Tormentas de Camões), na África do Sul, o enorme navio foi atingido, na sequência do efeito conjunto de duas ondas sísmicas e de uma tempestade, por gigantescas vagas, sofrendo graves avarias e tendo estado a ponto de soçobrar.

As circunstâncias desta viagem são narradas em primeira pessoa por Froufe Andrade e ainda por um conjunto de 12 depoimentos por ele próprio recolhidos junto de outros militares, oficiais, sargentos e praças, que consigo viajaram. O autor entrevistou ainda o oficial-piloto que estava de turno na ponte de comando do navio e pesquisou ainda o diário de bordo do navio, no Arquivo Central da Marinha, onde recolheu elementos dos dois comandantes que seguiam a bordo, o comandante do navio e o comandante dos militares a bordo.

Jaime Froufe Andrade, nasceu em 1945, no Porto. É jornalista profissional, trabalhou durante muitos anos do Jornal de Notícias e integra actualmente os quadros da revista Notícias Magazine, distribuída semanalmente com o aquele jornal portuense e com o lisboeta Diário de Notícias.

Livros: Froufe Andrade publica histórias da guerra colonial na primeira pessoa
Porto, 19 Nov (Lusa) - A Associaçãode Jornalistase Homens de Letras do
Porto (AJHLP) lançou "Não sabes como vais morrer", de Jaime Froufe Andrade, um novo título da Colecção Memória Perecível, anunciou hoje fonte da AJHLP.

Nota: o livro está à venda nos escaparates das livrarias Bertrand e FNAC, pelo preço de 7 € (Sete Euros).



O RANGER Andrade pronto para um heli-assalto

O RANGER Andrade sentado no maciço rochoso onde assenta, hoje, a fundação da Barragem de Cabora Bassa (Moçambique)

quarta-feira, 6 de maio de 2009