terça-feira, 30 de junho de 2009

M126 - RANGER Manuel Lopes do 1º Curso de 1986


Apresenta-se o RANGER Manuel Lopes que obteve as suas insígnias de "Operações Especiais", no 1º Curso de 1986, no CIOE em Lamego.































O helicóptero (na foto um Alouette III fabricado em França) que nos anos 60, se transformou numa das mais rápidas e perigosas "armas" de assalto, ao permitir uma revolução na forma de deslocação das tropas especiais, que assim viram os seus tempos de deslocação muito mais espeditos e, a magna possibilidade da sua colocação em locais criteriosamente e estrategicamente escolhidos, preparados e estudados, de forma a surpreender o inimigo e não lhe dar muito tempo, para a fuga após serem detectados.


































Quando as campanhas eram mais morosas, deslocava-se junto com as tropas, atrelado numa viatura, um caldeirão que permitia preparar refeições quentes para o pessoal, fugindo-se assim às famosas rações de combate.



O tiro de precisão, era praticado por atiradores altamente espcializados, hoje são correntemente designados por "snipers".

































Nos escassos tempos "mortos", o Homem das Op Esp, tal como outra tropa qualquer, também gosta de posar para as fotos da praxe, afim de enviar à família, namoradas e amigos.



Felizmente longe vão os tempos em que os portugueses enfrentaram uma guerra em África, que ficou conhecida nos anais da História Nacional, por Guerra do Ultramar e, na qual os RANGERS cumpriram o seu Dever, com Honra, Competência e Dignidade, tendo deixado deixado nas picadas e bolanhas africanas umas largas dezenas de mortos (assunto tratado mias pormenorizadamente em anterior mensagem).












































O Homem das Op Esp pauta-se por estar permanentemente preparado para entrar em acção, 24 horas por dia, 365 dias por ano, sempre pronto para qualquer eventualidade, quer ao nível de missões em território nacional, quer em actividades em qualquer noutra parte do mundo.


segunda-feira, 29 de junho de 2009

M125 - 2010 - O ANO DE TODOS OS RANGERS



2010
O ANO DOS RANGERS DE PORTUGAL

A nossa estimada Unidade, o C.T.O.E. - Centro de Tropas de Operações Especiais -, (ex-C.I.O.E.) vai fazer 50 anos de existência.

Também em 2010 a nossa A.O.E. - Associação de Operações Especiais -, fará 30 anos.

Pelo último levantamento efectuado no C.T.O.E., estão contabilizados 7.500 Homens que concluíram o curso de Operações Especiais, com aproveitamento.

Claro que a este número teremos que deduzir, quer os RANGERS que faleceram em combate, quer os que entretanto partiram para a vida eterna.

São muitos os que não sabem destas efemérides.

Será nosso trabalho começar já, hoje mesmo, sacar dos nossos contactos e divulgar estes grandes acontecimentos, que são de todos nós.

Termos que o fazer a nível nacional.

Está já estabelecido que o CTOE, não só contará com a colaboração dos RANGERS no activo militar, como também com a dos nossos Associados, directa e activamente.

2010 - O ANO DE TODOS OS RANGERS

Saibamos honrar as nossas condecorações (quem as tiver como é óbvio), divisas e insígnias.

Todos nós seremos o espelho deste País e devemos ajudar, no que for necessário, para colocarmos em Lamego, um Monumento que Pepertue, Dignifique e Homenageie o Homem das Operações Especiais.

ATENÇÃO: Nesta missão… NÃO HÁ BALDAS PARA NINGUÉM!

Estejam atentos ao programa que será divulgado oportunamente.

“Velhos” e “Novos” todos somos RANGERS de PORTUGAL… unidos num só grito:

RANGER… YAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

domingo, 28 de junho de 2009

M124 - AOE Festa Anual 2009 (19, 20 e 21 de Junho 2009)

















A AOE mudou de logotipo e institucionalizou um novo emblema


5 Homens de "peso", RANGER/GE Folha, GE Brito, RANGER/GE Souto, GE Barbosa, RANGER Bigotte, que sempre têm apoiado a AOE nos bons e nos maus momentos. Dado o actual estado económico do país em geral, e a falta de motivação e sã e desinteressada camaradagem nos movimentos Associativos, também a AOE não podia fugir à regra e tem atravessado momentos difíceis.













Foram 33 os RANGERS presentes, na Assembleia Geral, que decorreu como habitualmente no sala de reuniões da nossa querida Unidade e ajudaram a aprovar decisões muito importantes, para a sobrevivência da AOE, pois é de sobrevivência que se fala neste momento.













Todos unidos éramos poucos, pois com o curso RANGER português, só existem 7500 homens, a que teremos de retirar aqueles que entretanto já faleceram.

Não é assim infelizmente. É pena!

Como é bem típico da grande maioria dos portugueses, é mais fácil "votar abaixo", desmotivar e andar sempre a rebuscar defeitos, erros e faltas, para criticar aqueles que, ainda, fazem alguma coisita por mera "carolice".













Felizmente que o nosso lema é: "QUE OS MUITOS POR SER POUCOS NAM TEMAMOS" ao que eu juntaria: "MAIS VALE POUCOS E BONS", para dizer não éramos muitos mas, pelo menos, éramos MUITO BONS...

Com a fé de que para o ano seremos bem mais e dispostos a levar a bom porto, este nosso "barco" social.













Resta-nos a esperança que os poucos que lutam para manter a AOE de pé, sejam RANGERS de fibra, duros, decididos e daqueles que: "ANTES QUEBRAR QUE TORCER".

Como sempre contem comigo: Nos bons e nos maus momentos!

Também sei criticar e maldizer se necessário, mas fá-lo-ei no lugar certo: as Assembleias Gerais da nossa Associação, onde se debatem, afinam e definem ideias e sugestões, para a concretização e optimização de fins e objectivos, a curto e a médio prazo.

A linda filha do Soares (GANDAS MALUKOS) do Marco de Canaveses

M123 - 1ª Festa dos Combatentes do Ultramar de S. Tomé de Negrelos











Por convite pessoal do Presidente da Associação de GEs e GEPs - Luís Martins Fânzeres -, estive presente no passado dia 27 de Junho, na 1ª Festa dos Combatentes do Ultramar, da Freguesia de S. Tomé de Negrelos (Santo Tirso).

Compareceram também à chamada, o GE Barbosa e o RANGER/GE Rui Souto.











A festa teve de tudo o que mandam as boas regras cerimoniais: uma Missa, romagem ao cemitério local (campa de um militar falecido na Guiné), almoço/convívio, discursos, distribuição de recordações (medalha e t'shirt alusiva) e conjunto musical.

Este evento reuniu mais de 3 centenas de pessoas tendo, no dizer dos seus organizadores, ultrapassado todas as melhores expectativas.











O Ângelo, que esteve na Guiné 72/74 (Mansoa, Guidage e Gadamael), recebe das mãos da sua filha Ângela a medalha da Junta de Freguesia de S. Tomé de Negrelos.

Estiveram presentes o Presidente da Câmara de Santo Tirso e o Presidente da Junta de Freguesia com todo o seu staff - Dr. Pinheiro -, também esteve na Guiné (Empada).

sexta-feira, 19 de junho de 2009

M122 - RANGER Rocha - 1º curso de 1981



RANGERS uma afirmação de vida, de patriotismo, um modo de estar para pessoas diferentes.
Não é RANGER quem quer... é quem tem valor e vontade!
O RANGER Rocha que o diga!


Alguns aspectos da preparação física e técnica de transposição de diversos obstáculos do RANGER Rocha, nomeadamente, os que se relacionavam com a água. 


Na Barragem do Varosa - O slide, o rapele, a navegação e muita outra instrução básica, fizeram parte de um curso onde só os mais fortes física e psiquicamente... 


Na Barragem de Vilar/Tabuaço


A transposição de certos obstáculos 


A infiltração via fuvial - Alguns aspectos da preparação física e técnica de transposição de diversos obstáculos do RANGER Rocha, nomeadamente, os que se relacionavam com a água. 


Salto de helicóptero para o rio Varosa 


Na ponte de Borlido aprendia-se a "nadar"


Na ponte sobre o Rio Varosa - O rapele é um óptimo exercício que permite transpor obstáculos a diferentes cotas altimétricas 


Rapele da ponte do Varosa

quinta-feira, 18 de junho de 2009

M121 - RANGER Mexia Alves - 2º Curso de 1971










Fotos do RANGER Mexia Alves em 1971 e na actulalidade (extraídas do blogue do Luís Graça & Camaradas da Guiné)






"Cada um dá o que pode e a mais não é obrigado" é um velho ditado popular, que se aplica inteiramente nesta mensagem. Senão vejam, o RANGER Joaquim Mexia ALves, um grande (em todos os sentidos e na verdadeira acepção desta palavra) Amigo pessoal, enviou-me o seguinte e-mail que muito agradeço e passo a publicar:

Caro Magalhães Ribeiro,

Reparei no teu blogue que tens fotografioas de vários cursos de rangers.

Lembrei-me que tinha uma do meu, 2º de 1971, que te mando agora, mas é única e vê-se mal.

É o meu slide em São João de Tarouca.

Faz dela o que quiseres.

Abraço amigo até Sábado,
Joaquim Mexia Alves

O Mexia Alves é um dos mais empenhados ex-Combatentes da Guiné, que contribui como pode e sempre que a sua vida pessoal lhe o permite, para o engrandecimento e dignificação do blogue do Luís Graça & Camaradas da Guiné (de que já tenho falado em anteriores mensagens), e sobre o qual, não me canso de repetir, só digo que atingiu patamares na vida global do mundo "internético", que dificilmente outro um dia o conseguirá.

Obrigado Amigo JMA, é pouco mas é de boa vontade, eu sei.

Um abraço do MR.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

M120 - "RANGER FAFE 2009"... SEMPRE EM ACÇÃO... SEMPRE EM MOVIMENTO... RANGERS ATÉ AO FIM!


"RANGER FAFE 2009"

Camaradas RANGERS, Familiares & Amigos,



Venho por este meio informar que, o convívio Ranger Fafe 2009 vai ser realizado, regado com boa disposição, actividades radicais e, claro está, como não podia deixar de ser e, é apanágio desta organização, a boa comida desta região bem portuguesa.

O evento vai-se decorrer nos dias 03, 04 e 05 de Julho de 2009, no mesmo local do ano passado, ou seja, na Barragem de Queimadela, em Fafe.

Agradeço a confirmação de inscrição até ao dia 30 de Junho, através de um dos seguintes contactos:

Ranger Palma - Tlm. 918 159 006 - Telf. 253 566 469, ou e-mail: juliorfp@hotmail.com

ou, Ranger Santos - 916 356 400.

O programa do evento, é o seguinte e espero que desperte a vossa atenção...

PROGRAMA

Dia 03 de Julho

19H00 - Recepcção dos participantes no Café Bar S.V. em Fafe (frente á Escola Sec. de Fafe).

22H30 - Deslocação para o Parque de Campismo da Barragem e beberete de recepção (constituido por presunto assado na brasa regado com um bom néctar de baco regional).

Dia 04 de Julho

09h00 - Alvorada (hora a corrigir)

09h15 - Pequeno Almoço.

10h00 - Inicio das provas desportivas.

13h00 - Almoço (dependente do tempo dispendido por cada equipa ).

14h00 - Continuação das provas desportivas.

20H30 - Jantar (rodízio de carnes acompanhado, como não pode deixar de ser de bom néctar de baco regional e de boa música para alegrar os espíritos mais desanimados).

Dia 05 de Julho

09h00 - Alvorada.

09h15 - Pequeno Almoço.

10h00 - Desmontagem do acampamento.

12h00 - Encerramento do convívio com distribuição de recordações.
12h30 - Almoço no Restaurante "GIRASSOL", cuja ementa é:

- Cozido á Portuguesa
- Bacalhau á Músico
- Rojões
- Vitela á moda de Fafe
- Sobremesas diversas
- Café e Digestivo.

EQUIPAMENTO NECESSÁRIO:

Além da indispensável alegria e boa disposição...

- Roupa adequada para caminhar e outras actividades desportivas "radicais".
- Tenda de Campismo.
- Estojo de higiene pessoal.
- Boina claro está... (boné para quem não tem boina).
"RANGER NÃO FALTES, O RANGER ESTÁ SEMPRE PRONTO, PORQUE A SUA INDÓMITA VONTADE LHO PERMITE E SUA PREPARAÇÃO... VEREMOS".
Trás Familiares & Amigos(as) que também queiram participar.

O custo da inscrição individual é de apenas 25 boinas.

Com um abraço do RANGER Júlio Palma.

domingo, 14 de junho de 2009

M119 - RANGER/GE (GruposEspeciais) Rui Souto (1º Curso de 1970)


Uma das tropas mais temida em todas as guerras de guerrilha, que foi combatente na Guerra do Ultramar e que deu origem a que outros países imitassem o tipo de técnica e treino que foram empregues para formar esta terrível e temida tropa


FRENTE DE MOÇAMBIQUE 


Onde o sol queimava mais e os soldados portugueses tinham a guerrilha praticamente anulada
O Comandante do G.E. 801 - Alf. Milº Rui Souto

Rui Souto com a célebre e eficiente HK-21 - 7,62 mm, 500/650 tiros/min
Alguns elementos do seu temido grupo, que demonstravam bem que brincar com o inimigo não era com eles





























O Comandante do G.E. 801 - Alf. Milº Rui Souto 
Muito do material de guerra apreendido aos turras, era muitas vezes utilizado pelas nossa tropas contra o inimigo
Aqui com vário material capturado numa operação à FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique) 








































A rotina obrigava a uma constante vigilância num perímetro alargado/curto, com bons, argutos e bem distribuídos sentinelas




O Comandante do G.E. 801 - Alf. Milº Rui Souto preparando um petisco